“Brinquem como eu brinco!” Quando o desejo de controle vira um problema.

abril 10, 2013 em Destaque, Jogos por Fabiano Sampaio

XboxUm executivo entra em um bar, sobe ao palco, pega o microfone e diz: “Brinquem como eu brinco!”

Adam Orth, diretor criativo dos estúdios da Microsoft, desencadeou uma série de manifestações escritas ao redor do mundo, ao fazer uma declaração em seu perfil pessoal do Twitter, no dia 04 de Abril de 2013. Após uma série de comentários sobre como ele (Orth) não deixaria de comprar um aspirador por não ter energia elétrica, ou não deixaria de comprar um celular por não haver sinal perto de sua casa, ele respondeu a um funcionário da Bioware nos seguintes termos: ‘Desculpe, não entendo o drama em torno de se ter um console sempre online’. E completou: ‘Todo aparelho agora é do tipo “sempre online”. Este é o mundo no qual vivemos. #lidecomisso.’

dealwithitorth

A mensagem, como podem ver, é seguinda por um “meme” de tom sarcástico, com a foto de Barack Obama. Só para ilustrar o tom sarcástico que Orth deu às recorrentes demonstrações de angústia dos jogadores em relação a um boato de projeto ainda a ser confirmado sobre o próximo console a suceder o XBox, o “Durango”, só funcionar se estiver com conexão de internet ativa. Orth não sabe usar redes sociais?

Deve ter sido a parte do “lidem com isso” que deixou os consumidores em polvorosa. Deu um ar de algo definitivo aos boatos.

Quem acompanha notícias sobre o assunto, já se deparou com este rumor como sendo de fontes fidedignas. Inclusive com detalhes.

Orth, segundo o site IGN, trabalha há um ano na Microsoft, em um projeto ainda não anunciado. O executivo foi diretor criativo da Lucars Arts (aquela por quem os saudosistas já vinham chorando há uns 10 anos, sem terem lançado algo que preste), e designer sênior da PopCap.

Existem ainda rumores que acrescentam às dificuldades geradas pela necessidade de conexão constante outras em relação a jogos de segunda mão. Nada de troca de jogos entre amigos, ou revenda de usados.

Foi tão grande o impacto do que Orth disse que a Microsoft resolveu se pronunciar na pessoa de Larry Hryb (mais conhecido como Major Nelson) que emitiu a seguinte nota:
“Pedimos desculpas pelos comentários inapropriados feitos por um empregado no Twitter, ontem. Esta pessoa não é um representante da Microsoft, e a sua opinião pessoal não reflete na forma como comunicamos os nossos produtos, ou tão pouco a abordagem que temos para com os nossos consumidores. Pedimos imensas desculpas se os comentários ofenderam alguém, no entanto não vamos fazer qualquer anúncio acerca do planeamento da próxima consola nem iremos comentar acerca deste assunto.”

Atentem a um detalhe: Major Nelson não desmentiu os boatos.

E como terminará nossa anedota?
Orth deve receber um curso avançado sobre como usar as redes sociais?
Vai haver um boicote à Microsoft?
Vão bater no Orth?

Fontes: GameInformer, IGNMajor Nelson

Share and Enjoy

O que dizem por aí?

Espalharam a palavra

Powered by Facebook Comments